ataque levado a cabo na última noite contra o autocarro do Benfica, onde seguia a equipa depois do empate contra o Tondela, e que levou à hospitalização de Weigl e Zivkovic, mereceu críticas por parte do presidente do FC Porto.

"Vandalismo é sempre de criticar. Seja de onde seja, venha de onde vier. Lamento e estou solidário com os jogadores do Benfica. Quem fez isso tem que ser castigado", apontou à saída do Dragão Arena, onde decorre o ato eleitoral do FC Porto.

O ataque surge horas depois do Benfica ter ficado pelo nulo na receção ao Tondela e falhando a ultrapassagem ao FC Porto no topo da I Liga, na primeira jornada após o reatar da competição, após quase três meses de paragem devido à pandemia da COVID-19. Weigl foi titular na partida, enquanto que Zivkovic não foi convocado.

As casas dos jogadores Pizzi, Rafa Silva e Grimaldo foram vandalizadas, assim como a do treinador Bruno Lage.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.