Pinto da Costa concedeu uma entrevista à TVI, onde falou do passado, da atualidade do FC Porto e do futuro do clube. O líder azul-e-branco abordou outros temas como a falta de público nos estádios, o caso Rui Pinto e disse ainda que não critica António Costa.

O que tem a dizer sobre Rui Pinto: "Sinceramente não tenho opinião. Não estou dentro do assunto por isso não vou dizer se é herói ou criminoso. O que é estranho é que há muita gente no país que o consideram um herói. As irregularidades vieram a público e acham que ele foi um herói, quando foi um funcionário do FC Porto a revelar alguns emails com irregularidades, foi castigado. Essa dualidade é que não entendo."

Ligação do filho Alexandre Pinto da Costa ao FC Porto através de negócios: "O meu filho foi dirigente do FC Porto há muitos anos, pediu a demissão, pois, quem está no ativo, não pode estar na política e ele aceitou um convite para fazer parte de uma lista e foi eleito como vereador da CM Porto. Hoje não tem nenhuma ligação ao FC Porto, a não ser a de associado, há 52 anos, que entrou no dia em que nasceu. Hoje, na sua atividade, é empresário de futebol. Não faz negócios connosco, nem pode fazer".

Apito Dourado é uma mancha na sua história? Fui ilibado em todos os processos. Mancha negra? Isso nunca me preocupou. Nunca senti que me olhassem diferente. Quando foi o início do Apito Dourado, naqueles primeiros 15 dias, houve aqui no Dragão a apresentação de um livro que lancei. Sabe qual foi a minha surpresa nesse dia? Quando cheguei e dei de caras com duas pessoas à minha espera: o General Ramalho Eanes e Fernando Martins, presidente do Benfica. Pessoas que não tinha convidado... Isto só para responder que não senti que as pessoas olhassem para mim de forma diferente.  Fui várias vezes a tribunal, o Ministério Público recorreu e chegou-se ao ridículo de o promotor dizer que era pela minha absolvição mas tinha de recorrer por que o MP obrigava. Fui ilibado em todos os processos. E fiz sempre a minha vida normal".

Quais são os inimigos do FC Porto? "Espero que continuemos a ter inimigos. Quando não os tivermos significa que estaremos na 3.ª divisão. A partir do momento em que fomos Campeões Europeus, senti logo que 'espera aí que estes vêm para ganhar'. Os principais inimigos do FC Porto estão na comunicação social."

Poderá haver uma aproximação entre FC Porto e Benfica: "Da parte do FC Porto, nunca, e da parte do Benfica também nunca, pelo menos que eu tivesse dado conta. Uma coisa é não haver relação, outra coisa são os interesses do futebol. Quando estamos em reuniões tratamos dos assuntos, como trato com o presidente do Sporting ou do SC Braga, ou qualquer outro. Os interesses do futebol estão acima dos interesses pessoais. Entre as instituições tem de existir relação, não podemos confundir é o Pinto da Costa e o Luís Filipe Vieira, com o presidente do FC Porto e o Benfica. Os dois primeiros não têm ligação, os presidentes têm de falar."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.