O BCP e o Novo banco aprovaram plano de Bruno de Carvalho para prolongar por mais dez anos o pagamento de VMOC (Valores Mobiliários Obrigatoriamente Convertíveis) no valor de 55 milhões de euros.

De acordo com o jornal OJogo, e ao contrário do que se chegou a pensar, o Novo Banco, (assim como o BCP), não impediu a concretização do adiamento que forçaria o Sporting a pagar 27 milhões de euros para continuar a ter mais de 50 por cento das ações da SAD ou converter em títulos esse montante.

A proposta do presidente do clube, Bruno de Carvalho, foi aprovado esta sexta-feira em Assembleia-geral.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.