"Em causa está um processo belga, envolvendo um cidadão domiciliado fiscalmente naquele país e o FC Porto nada tem a ver com o caso", disse à Lusa uma fonte oficial da PJ, sem esclarecer se trata empresário italo-belga Luciano D'Onofrio.

As autoridades portuguesas limitaram-se, segundo a fonte, a procurar a documentação pedida em carta rogatória das suas congéneres belgas.

Também contactado pela Lusa, Gil Moreira dos Santos, o advogado do presidente do FC Porto, confirmou que o alvo da investigação belga que conduziu a estas buscas foi Luciano D'Onofrio, que trabalhou com os "dragões" na década de 90.

Gil Moreira dos Santos disse que "bastaria que pedissem os documentos", em vez de os procurarem, e descreveu as buscas como "um fait-divers" depois do 5-1 ao Braga e em vésperas de um jogo importante com o Sporting.

Buscas similares às realizas hoje nos escritórios da SAD do FC Porto já tinha ocorrido em Junho de 2009 na sede do Barcelona, envolvendo também negócios protagonizados pelo empresário italo-belga Luciano D'Onofrio.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.