Depois das duras críticas de Dias Ferreira, comentador afeto ao Sporting, em alusão à arbitragem antes do dérbi, já houve uma reação oficial pelo próprio presidente da APAF Luciano Gonçalves.

"Reflexo de um país onde reina a impunidade e onde ter «pseudo estatuto» ou «espécie de status público» dá direito a dizer o que quer de forma bacoca e leviana, ofendendo mais de 4000 árbitros na troca de mais uns minutos de «canal».

Sim estes senhores também são culpados pelas agressões que ocorrem todos os fins de semana e espero que não venham a ficar com as «mãos manchadas de sangue» pela irresponsabilidade das palavras e incentivo á violência", escreveu o dirigente num post nas suas redes sociais, deixando ainda a seguinte questão:

"Como se pode aceitar estas palavras a um árbitro «juiz» do Tribunal Arbitral do Desporto? Andamos nós a combater, dia após dia, estas situações para estes «sujeitos» destruírem e agravarem o flagelo da violência no desporto.

Não dignifica o clube que supostamente defende, não contribui em nada para a evolução do futebol e apenas «ocupa espaço» de uma falha da nossa comunicação.

Vergonha", concluiu.

Dias Ferreira, recorde-se, mostrou-se pouco confiante quanto ao dérbi frente ao Benfica por causa de questões relativas à arbitragem:

"Não estou muito confiante e não é por causa da equipa. Quem vê o jogo com o Marítimo não fica muito confiante. Com esta ladroagem na arbitragem não vale a pena fazer grandes perspetivas", referiu na altura em declarações à TSF.

Benfica e Sporting medem forças no próximo domingo a partir das 18h.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.