“Agora é que não saio. Continuo e vou cumprir o meu mandato até ao fim, deixando o clube em posição estável”, disse Isidoro Sousa, à margem de uma conferência de imprensa marcada para desmentir uma alegada desunião no balneário.

Eleito em Junho deste ano para um período de dois anos, Isidoro Sousa abordou na última assembleia geral do clube, há cerca de um mês, a possibilidade de deixar a presidência, por esta função prejudicar a sua vida profissional.

“Penso que não desestabilizei o clube com essa afirmação. Quando o disse, sabia que este emblema precisa de um acompanhamento maior e um presidente tem de ter maior disponibilidade”, afirmou, antes de anunciar a continuidade.

Na conferência de imprensa, que contou com a presença do treinador, Jorge Costa, e do plantel (excepto Castro, com gripe A, e Ukra, de quarentena), as estruturas do clube afirmaram que o balneário está unido.

“Deixo uma mensagem de tranquilidade aos adeptos. Este grupo – direcção, equipa técnica e jogadores – está unido e este momento menos bom, mas normal em futebol, será ultrapassado em breve”, disse Isidoro Sousa.

Antes desta conferência de imprensa, o Olhanense defrontou e venceu, em jogo amigável realizado no Estádio da Bela Vista, no Parchal (Lagoa), o Lagoa (II Divisão Nacional), por 4-0, com destaque para um “bis” de Djalmir.

Zequinha assinou o único golo da primeira parte, Messi fez o segundo tento e, depois, foi a vez de o brasileiro, melhor marcador da Liga de Honra na última época, festejar, assinalando com dois golos o seu regresso, após uma lesão sofrida na pré-época.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.