Esta quarta-feira, a Prosegur reagiu às acusações do FC Porto referentes ao clássico do passado domingo, entre Benfica e FC Porto no Estádio da Luz.

Em comunicado, a empresa de segurança realçou que "condena todo e qualquer comportamento que possa ser encarado como abusivo ou atentatório das liberdades individuais de todos os cidadãos. Sublinhamos que a conduta dos nossos colaboradores, nas diversas áreas de atuação da Prosegur é, e sempre foi, pautada pelo máximo profissionalismo e merecedora de elogios em múltiplas ocasiões, nomeadamente em eventos desportivos nacionais e internacionais".

"As acusações agora feitas serão, seguramente, averiguadas pelas autoridades competentes, pelo que a Prosegur acompanhará com a máxima colaboração o desenrolar das diligências necessárias para o apuramento da verdade dos factos", pode ainda ler-se.

Na noite desta terça-feira, o FC Porto anunciou que iria avançar com uma queixa contra as revistas realizadas aos adeptos portista à entrada do Estádio da Luz. Fernando Saúl, oficial de ligação aos adeptos, afirmou que iria avançar com a queixa por ter recebido vários relatos face ao sucedido.

"Estivemos a recolher diversas queixas pela vergonhosa revista feita aos nossos adeptos pelos stewards em serviço no estádio que visitamos. Segundo os depoimentos de algumas senhoras foi uma coisa nunca vista atentando até a uma privacidade física que todos temos direito. O FC Porto já tomou as providências necessárias e já se queixou nas instâncias desportivas por este facto vergonhoso", revelou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.