O Tribunal de Guimarães iniciou esta segunda-feira o julgamento do subcomissário da PSP Filipe Silva, que foi filmado a agredir dois adeptos do Benfica naquela cidade, em maio de 2015.

Segundo o jornal Correio da Manhã, o polícia disse que agiu por “impulso” e que teve a “perceção” de ter sido cuspido.

O caso remonta a 17 de maio de 2015, depois do jogo do Vitória de Guimarães com o Benfica, perto da porta 16 do Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães. O Ministério Público considerou que o subcomissário Filipe Silva “desferiu bastonadas” no joelho e nas costas de uma das vítimas e “dois socos no rosto” de uma outra. Nos dois casos, o arguido, usou “de forma excessiva” os meios coercivos de que dispunha, refere a acusação. As vítimas, adeptos do Benfica, são pai e filho e foram agredidos à frente de dois menores - netos e filhos das vítimas.

Filipe Silva admitiu ter dado duas bastonadas em José Magalhães, justificando o ato com o facto de este ter resistido à detenção. Confirmou também que desferiu dois socos no adepto mais velho, quando sentiu que foi agarrado pelas costas.

O arguido é acusado de dois crimes de ofensa à integridade física qualificada, dois crimes de falsificação de documento e dois crimes de denegação de justiça e prevaricação.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.