O Sporting entra na nova época com um discurso ambicioso e uma equipa que promete voltar a intrometer-se na luta pelos títulos em Portugal. Apesar da troca de treinador, os "leões" perderam (até agora) apenas Rojo e fizeram contratações cirúrgicas, além de fazerem regressar Nani.

Com as principais peças em campo, como William Carvalho, Slimani, Rui Patrício e Adrien, a "música" da "orquestra" de Marco Silva é outra e isso vê-se nas exibições. Frente ao Benfica, o técnico do Sporting recebeu Slimani, após cumprir castigo interno e, apesar de poucos treinos, saltou logo para a titularidade.

O treinador sabe que não pode dar-se ao luxo de deixar um jogador do calibre do argelino fora do onze, principalmente quando não há muitas soluções para a frente de ataque.

O golo de Slimani que garantiu um ponto na Luz vem dar razão a Marco Silva, que na conferência de imprensa disse não ter medo de perder o jogador. Um desabafo que vem confirmar a importância do jogador no xadrez do "leão". O argelino oferece poder de fogo na área, garante golos, impõe o seu físico e mostra ser uma mais-valia nos lances de bola parada, dado o seu jogo aéreo. É para manter a todo o custo, se o Sporting quiser fazer igual ou melhor do que na época passada na Liga e ainda sonhar com os oitavos-de-final da Liga dos Campeões.

Quem também voltou ao onze após cumprir castigo frente ao Arouca foi William Carvalho, o pêndulo da equipa. É um jogador que impressiona pela sua simplicidade: não complica, joga simples, impõe o físico, está sempre bem posicionado e até já melhorou a profundidade do seu jogo, sendo capaz de fazer passes de 30 metros para os colegas mais adiantados. Este domingo na Luz, sentiu algumas dificuldades em sair a jogar. Jesus colocou Talisca "em cima" do jovem médio quando este tinha a bola, travando assim os "leões" na sua primeira zona de construção. Quando não era Talisca, era André Almeida a entrar na zona de ação do internacional português, limitando-lhes os movimentos. Não esteve tão incisivo a defender mas equilibra e muito a equipa.

O reforço Nani não esteve tão exuberante como se esperava mas cumpriu. Ajudou a equipa a serenar após o início louco do Benfica na 2.ª parte quando os "leões" pareciam ter perdido o meio-campo. Apareceu muitas vezes no meio, ajudando os três médios a manter a bola, a circular. A sua experiência pode ser crucial para o resto da época, tal como a de Rui Patrício. O guarda-redes mostrou porque é o melhor de Portugal na atualidade, ao negar, por diversas vezes, o golo ao Benfica. No tento de Gaitán, não viu a bola partir já que estava tapado por um defensor mas ainda mostrou reflexos para tocar na bola, embora sem conseguir evitar o golo.

Nota positiva também para Esgaio. Viu amarelo bem cedo mas conseguiu aguentar as investidas de Eliseu e Salvio, ajudado ora por Nani ora por Carrillo. Mesmo amarelado ganhou vários duelos ao rapidíssimo Salvio mas também a Gaitán, quando o esquerdino caia no lado direito da defesa leonina. Adrien também exibiu-se a grande altura, encheu o campo, com um pulmão invejável, o que faz os adeptos da Seleção portuguesa questionarem porquê não esteve no Mundial.

Menos bem estiveram Carrillo, Jefferson e Maurício. O central do Sporting não é propriamente um fenómeno técnico mas a quantidade de vezes que arrisca o amarelo no contacto físico pode deixar a equipa em apuros. Sentiu dificuldades para travar Lima mas também outros jogadores do Benfica que apareciam na zona de finalização. Carrillo foi outro que não esteve bem. Teve boas arrancadas mas nem sempre decidiu bem perante Eliseu que lhe ganhou a maior parte dos duelos. Esforçou-se muito para ajudar na defesa, o que lhe limitou as saídas para o ataque.

Jefferson não fez o melhor jogo pelo Sporting. Perdeu demasiados duelos com o Salvio, sempre em velocidade e mesmo com Gaitán, quando os dois argentinos trocavam de posição. O Benfica atacou preferencialmente pelo lado esquerdo, principalmente na primeira parte, muito por culpa da falta de acerto do brasileiro nas marcações. Obrigou Artur a grande defesa na marcação de um livre.

Benfica e Sporting empataram a uma bola, em jogo da 3.ª jornada da I Liga.

Veja o resumo do jogo

Veja o golo de Gaitán

Veja o golo de Slimani

As melhores imagens do dérbi

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.