Rui Vitória mostrou, nesta sua entrevista ao jornal Record publicada este sábado, ser um treinador ambicioso e que não se contenta com o facto de treinar o Benfica por si só. O técnico diz que só se sentirá feliz “quando ganhar”.

“Isto não é o topo de nada, nem os meus jogadores podem pensar assim. Isto é uma nova caminhada e há muita coisa para conquistar. Não sou lírico, fui sempre muito pragmático e nunca fiz planos a longo prazo. Aqui também não estou muito preocupado com isso. Não chego aqui e estou satisfeito só por treinar o Benfica. Só ficarei satisfeito quando ganhar”, começou por explicar.

Sobre o que encontrou nos encarnados, Rui Vitória diz existir “uma organização fantástica e muito disponível para o trabalho” e que viu nos jogadores muita vontade “de quem quer continuar a vencer e de quem tem a ambição intacta”.

Nesta extensa entrevista, o técnico deixou ainda um agradecimento ao presidente Luís Filipe Vieira por ter apostado em si.

“Gostava muito de fazer este percurso com ele. Foi uma pessoa que acreditou em mim. Há muitos treinadores com qualidade por esse Mundo fora e ele apostou em mim. Por isso gostava de ter um percurso longo no Benfica, com muitos êxitos em conjunto. Quero aparecer muitas vezes com Vieira de braço no ar”, atirou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.