Jorge Jesus quebrou o silêncio e garante que será o treinador do Benfica na próxima temporada. O técnico adianta que já está a trabalhar e apelida como «disparate» as notícias que o apontam ao Dragão.

«Estou farto dessa insinuação que é feita unicamente com a intenção de provocar desgaste. Estou no Benfica de corpo e alma e não estou interessado em qualquer outro projeto. Quando se chega ao maior clube português, alguém pode querer andar para trás?»

Desmentidos os contatos com os portistas, Jesus diz-se focado na próxima época encarnada e não esconde alguma frustração por ter deixado escapar o campeonato.

«Eu sinto a frustração, mas tenho hoje a mesma vontade e ambição que tinha quando cá cheguei no primeiro dia. Ninguém me pode acusar de falta de dedicação e de ter dado sempre tudo pelo Benfica.»

Jorge Jesus entende as manifestações dos adeptos, mas mostra-se menos compreensivo quando o alvo é Luís Filipe Vieira e diz que «continua empenhado em fazer do Benfica aquilo que os sócios e adeptos esperam».

«Eu não estou na minha cadeira de sonho, estou na cadeira que qualquer treinador do Mundo ambicionava ter. O que eu quero é continuar nesta cadeira por muitos anos.»

Jesus admite alguns erros na gestão do plantel e diz mesmo que hoje não teria apostado tão forte na Champions.

«Hoje teria colocado menos ovos na Champions, porque a nossa vantagem na Liga não era suficiente para fazer o que fizemos», embora realce também que a arbitragem condicionou o desfecho deste campeonato.

«Sem os casos de arbitragem não tenho dúvidas de que o Benfica teria sido campeão. Temos de fazer sempre mais.»  

A terminar, Jesus admite que o que já conquistou no Benfica lhe «sabem a pouco» e traça objetivos claros para a próxima época.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.