Cardozo chegou em 2007 ao clube encarnado e depressa se tornou sinónimo de golos. Nas duas últimas temporadas sagrou-se o melhor marcador do campeonato.

Por várias vezes foi dado como estando de saída do clube da Luz para outro campeonato, mas a verdade é que o avançado diz querer terminar a sua carreira em Portugal ao serviço do Benfica.

«Mesmo estando à beira dos 29 anos ainda tenho muitos anos pela frente e espero terminar a minha carreira no Benfica, é o que mais quero. Foi o primeiro clube que confiou em mim para a jogar na Europa e estou muito agradecido», afirmou o paraguaio, em edeclarações ao jornal A Bola, após receber a Bola de Prata.

O avançado falou ainda das suas desavenças com os adeptos encarnados fazendo mea culpa de alguns gestos menos felizes que teve.

«Sempre senti que tinha apoio. Claro que em determinados momentos da temporada aconteceram coisas que não deveriam acontecer, mas isso é normal. Por vezes erramos, somos humanos não é? As pessoas do Benfica compreendem isso, penso eu».

O jogador aproveitou para dedicar a «Bola de Prata aos companheiros pois sem eles não teria sido possível, assim como aos técnicos e aos médicos». O agradecimento especial foi para a sua família.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.