André Villas-Boas desvalorizou o exagerado mediatismo em cima da sua idade, facto que foi reforçado pelo presidente do FC Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa, também presente na apresentação do novo técnico.

Numa postura confiante, o mais novo treinador do FC Porto disse que um contrato de dois anos é "ajustado à realidade". "O que adianta ter contratos de quatro ou cinco anos quando depois não se cumprem os objectivos", afirmou André Villas-Boas.

"Chegar a um grande clube significa muito para um treinador", reconheceu o técnico, sublinhando que "a minha oportunidade chegou agora", enquanto outros treinadores esperam muito mais tempo por isso.

Sem entrar em grandes pormenores, André Villas-Boas afirmou que pretende "aplicar" as suas ideias e as suas filosofias de jogo no clube azul e branco, referindo que "qualquer plantel do FC Porto dá garantia de sucesso absoluto".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.