O guarda-redes Quim, do Sporting de Braga, disse, esta segunda-feira, que quer voltar à titularidade perdida para Beto para poder alimentar o sonho de voltar a representar a seleção portuguesa de futebol.
Quim, que completa 37 anos em novembro, não considera que o seu ciclo esteja a terminar.
«De maneira nenhuma, sinto-me muito bem, tive uma lesão complicada [há dois anos], mas recuperei a 100 por cento. Infelizmente, esta é uma fase em que não estou a jogar, mas são opções do treinador. Estou a trabalhar da mesma forma do ano passado, em que joguei, fiz a época que fiz e a equipa ficou em terceiro lugar. Só me compete continuar a trabalhar e esperar uma oportunidade para voltar a jogar. Sinto-me perfeitamente bem para jogar mais duas ou três épocas ao mais alto nível», disse.
O veterano jogador falava à margem da cerimónia que marcou o início da temporada da escola de guarda-redes do clube e admitiu que "não contava" estar nesta situação, mas está preparado para jogar «já com o Leixões [o próximo jogo, para a Taça de Portugal], com o Manchester United [para a Liga dos Campeões] ou os jogos que o treinador entender», disse.
Desvalorizou os vários golos sofridos pelo Braga (apenas quatro equipas têm pior registo na I Liga), frisando que não se importava que «a equipa tivesse a pior defesa e ficasse em primeiro lugar».
Instado sobre se ainda alimenta a esperança de voltar à seleção, respondeu: «não jogando é impossível, mas se jogar tenho sempre esperança. Nunca irei dizer não à seleção, enquanto jogar vou ter sempre como objetivo voltar».
Quim mostrou-se confiante no apuramento de Portugal para o Mundial2014, considerando «ótimo» o percurso até agora realizado pela turma das "Quinas".
«Temos vencido, agora com a Rússia é um jogo importante, o mais difícil que tivemos até agora, mas não tenho dúvida alguma que temos valor para chegar lá e vencer. Não será fácil, mas, com o espírito que a equipa tem demonstrado na era Paulo Bento e com a vontade que os jogadores têm demonstrado, temos todas as condições para estar no campeonato do mundo», afirmou.
O guardião considera ainda que a baliza está bem entregue a Rui Patrício: «o Rui é um ótimo guarda-redes, tem feito um grande campeonato, o ano passado também fez, assim com um grande Europeu. É a opção do treinador e se está a jogar é porque é o melhor».
Antes do primeiro treino dos mais novos, o Sporting de Braga homenageou duas antigas glórias das suas balizas, Cesário, hoje com 83 anos e que se destacou na década de 50 do século passado, tendo mesmo sido chamado à seleção nacional, e Armando, 74 anos, titular da histórica equipa que venceu a Taça de Portugal em 1966, tendo ambos marcado presença na cerimónia.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto