No dia em que o Benfica oficializou a renovação de contrato com Rafa por mais três temporadas, o extremo falou à BTV sobre a última temporada, que terminou com conquista do título de campeão nacional.

Um dos jogos mais marcantes da época foi o clássico com o FC Porto no Dragão, que permitiu às 'águias' subir à liderança da I Liga. A propósito desse jogo, o internacional português explicou o porquê de ter precipitado o fim dos festejos de João Félix, logo após o golo do empate.

"Queremos sempre ganhar. O que me motivou nesse momento e a toda a equipa era o querer ganhar. Aquilo não nos servia. Não penso na ambição em termos individuais, mas em termos coletivos, sim, porque isso já envolve os meus colegas de equipa, que considero família. Por vezes passamos mais tempo dentro do balneário do que fora. As pessoas que não estão lá dentro não sabem, mas quem lá está dentro sabe a amizade que temos", recordou Rafa, que acabaria por marcar o golo da vitória.

Questionado se considera 2018/19 a melhor época da carreira, Rafa garante que não pensa dessa forma. "Já me fizeram essa pergunta várias vezes. Não digo que esta seja a melhor ou a pior, não analiso isso dessa maneira. Todas as épocas são diferentes, não me preocupa a época que passou, só penso na próxima (...) Nas outras épocas não fiz tantos golos, mas sempre estive bastante tranquilo. E agora que marquei também estou tranquilo. Não acho que a época tenha sido melhor por causa desses golos, mas sim por ter contribuído para a equipa", vincou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.