O defesa central do Sporting de Braga foi absolvido pelo Conselho de Disciplina da FPF dos dois jogos de suspensão que tinha recebido como castigo da agressão a Marcos Acuña no Sporting-Sporting de Braga, a 17 de fevereiro.

O castigo foi aplicado depois do Sporting ter avançado com uma participação junto da Comissão de Instrutores da Liga. O organismo abriu um auto por flagrante delito e a concluiu que havia razão para punir o futebolista brasileiro.

O defesa central bracarense foi castigado com recurso às imagens televisivas, depois do lance ter passado despercebido ao árbitro Jorge Sousa e ao VAR.

Já esta terça-feira, após o plenário para analisar o recurso apresentado pelo Sporting de Braga, o Conselho de Disciplina decidiu retirar absolver Raúl Silva.

No documento emitido pela Federação Portuguesa de Futebol pode ler-se que "revogar a decisão disciplinar recorrida" foi uma conclusão unânime. Para chegar a esta decisão a FPF contou com o testemunho dos árbitros do encontro: Jorge Sousa, assistido por Sérgio Jesus e Bruno Trindade, Pedro Vilaça como quarto árbitro, ao passo que Tiago Martins e Pedro Mota atuaram como VAR e assistente.

Jorge Sousa assumiu "não ter havido agressão ou prática de jogo violento", classificando apenas que a atitude de Raúl Silva como "comportamento anti-desportivo", tal como os restantes árbitros.

Tiago Martins e Pedro Mota acrescentaram ainda que "o comportamento do jogador, tendo em conta a intensidade com que é feito o contacto, não é um incidente claro e óbvio. Sendo um lance de interpretação subjetiva devido a que intensidade poderá ser considerado comportamento anti-desportivo ou conduta violenta, não sendo uma situação clara e óbvia."

Perante estes testemunhos, o Conselho de Disciplina concluiu que "nenhum dos agentes de arbitragem descortinou com o necessário grau de certeza, infração às leis de jogo por parte do jogador n.º 34 do Sp. Braga", acrescentando assim que "o Conselho de Disciplina não poderá sobrepor-se àquele juízo técnico qualificado, declarando existir uma falta intolerável à luz das leis de jogo."

Recorde o lance entre Raúl Silva e Acuña:

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.