Fecharam às 22h00 as urnas para as eleições do Benfica, a que concorrem o ex-futebolista Rui Costa e o empresário Francisco Benitez.

Rui Costa (lista A) concorre pela primeira vez à liderança do Benfica, após ter sido ex-administrador da SAD e vice-presidente da direção de Luís Filipe Vieira, depois de uma sucessão que quer agora ver legitimada pelos sócios, com a demissão em bloco dos corpos sociais, em 01 de setembro, a acelerar a marcação do ato eleitoral.

Rejeitando o epíteto de “príncipe herdeiro” de Luís Filipe Vieira, a antiga ‘glória’ das ‘águias’ nos relvados (1991-1994 e 2006-2008) mantém na direção os ‘vices’ Fernando Tavares, Domingos Almeida Lima, Sílvio Cervan, Jaime Antunes e Rui do Passo, com Fernando Seara, ex-autarca da Câmara de Sintra e deputado parlamentar, a ser candidato à Mesa da Assembleia-Geral e Fernando Fonseca Santos ao Conselho Fiscal.

Na oposição, Rui Costa terá Francisco Benitez (lista B), principal rosto do movimento ‘Servir o Benfica’, que apoiou Noronha Lopes nas últimas eleições.

O empresário, de 57 anos, candidatou-se mediante seis condições, que a Mesa da Assembleia-Geral, liderada por António Pires de Andrade, aprovou no regulamento eleitoral, com destaque para a adoção do voto físico em urna em Portugal continental.

Pedro Casquinha, Carlos Lisboa Nunes, Bernardo Correia, Pedro Brinca, José Miguel da Luz e Victor Conceição serão vice-presidentes, ao passo que João Pinheiro e Nuno Leite são escolhas para a Mesa da Assembleia-Geral e o Conselho Fiscal, respetivamente.

Recorde de votos

O sítio dos ‘encarnados’ anunciou, que, às 20:16, foi batido o anterior registo, de 38.102 votantes, nas eleições realizadas há menos de um ano e que elegeram pela última vez Luís Filipe Vieira, que, entretanto, renunciou ao cargo.

Com as eleições agendadas para um sábado e não um dia de semana, a escolha deverá ter potenciado o aumento de sócios votantes e um novo recorde, após registos que nos últimos 20 anos já contavam com seis das maiores votações em atos eleitorais do clube.

Um crescimento que se acentuou com a possibilidade de o voto ocorrer por todo o continente, através das casas do Benfica de norte a sul, ou por voto online para os Açores, Madeira e associados do clube residentes no estrangeiro.

Os números de hoje já superam o anterior recorde, de 38.102 votantes, alcançado quando Luís Filipe Vieira (62,59%) venceu em 28 de outubro de 2020 o empresário João Noronha Lopes (34,71%) e o antigo vice-presidente Rui Gomes da Silva (1,64%).

As declarações mais marcantes

Rui Costa, candidato pela Lista A, entrou no Pavilhão n.º2 do Estádio da Luz por volta das 12h40 para exercer o seu direito de voto. Em declarações à BTV, o antigo futebolista destacou a grande afluência às urnas.

"Significa que os apelos que foram feitos foram correspondidos. É mais um dia à Benfica, os sócios aderiram, estou satisfeito por virem votar e que assim seja até ao final do dia. A votação é alargada mas que corra tudo na normalidade. Há dois candidatos que são do Benfica, que haja esse respeito, essa ordem que nos une e que corra tudo na normalidade. Independentemente do que acontecer esta noite, somos um clube só, unimo-nos à volta do clube. Todos queremos vitórias para o clube e isso consegue-se pela união", disse.

Já Francisco Benitez mostrou-se confiante numa mudança para o futuro do clube da Luz, independentemente do resultado, e expressou a sua satisfação pela adesão dos sócios às eleições.

“Sinal de mudança vai ser sempre, porque ter eleições como estamos a ter agora já é um sinal de mudança”, começou por dizer, desejando um novo recorde de afluência: “Estou muito contente com a adesão. O meu grande desejo era que nós conseguíssemos bater o recorde de votantes do ano passado. Seria excelente e viria demonstrar mais uma vez que os benfiquistas estão atentos e que quando é preciso tocar a reunir, eles chegam e ajudam”.

Também Luís Filipe Vieira esteve esta tarde no Pavilhão n.º 2 da Luz para exercer o direito de voto no ato eleitoral para os órgãos sociais do Benfica. Na primeira declaração pública desde que foi detido, no âmbito da operação Cartão Vermelho, o antigo presidente das 'águias' deixou uma garantia: "Nunca roubei o Benfica."

"Para quem esteve no Benfica cerca de 20 anos, acho que criei uma dimensão incalculável para o clube, que ninguém pensa, projetei o Benfica para o Mundo. Ainda não consegui acabar o que pensei. Todos sabem o que passou comigo. A única coisa que quero adiantar a todos os benfiquistas, frontalmente, é que não lesei nem nunca roubei o Benfica", começou por dizer à BTV, instantes depois de votar nas eleições a que concorrem o seu antigo vice-presidente Rui Costa e o empresário Francisco Benitez.

Já o ex-presidente do Benfica Manuel Vilarinho aconselhou hoje todos os antigos dirigentes e figuras ligadas ao clube a não falarem, pois “só agudizam a crise”, em dia de eleições para os órgãos sociais dos ‘encarnados’.

“Em tempos de crise, aconselho todos os ex-dirigentes e gente ligada ao Benfica que não fale. Só agudizam a crise e quem sofre é o Benfica. Portanto, ‘bico’ calado e toca a andar”, afirmou aos jornalistas, à saída do pavilhão n.º 2 do Estádio da Luz, em Lisboa.

Líder das ‘águias’ entre 2000 e 2003, Manuel Vilarinho, de 73 anos, exerceu o direito de voto pelas 16:30, pouco antes de Toni, antigo jogador e treinador do clube da Luz, que apelou à união do Benfica, pois “será sempre mais forte” que um clube fraturado.

“Hoje, quem ganha é o Benfica. Se se constituir uma oposição, que seja construtiva, vigilante e a saber que um Benfica fraturado será sempre mais fraco que um Benfica unido. O grande vencedor, depois das eleições, só pode ser um Benfica, e não dois Benficas”, expressou o jogador ‘encarnado’ de 1968/69 a 1980/81 e treinador principal por três vezes – de 1987/88 a 1988/89, de 1992/93 a 1993/94 e de 2000/01 a 2001/02.

A denúncia do Servir o Benfica

O Movimento Servir o Benfica, liderado pelo candidato Francisco Benitez, emitiu um comunicado no qual acusa Luís Filipe Vieira, antigo presidente do clube da Luz, de "violar gravemente" o regulamento eleitoral ao revelar que votou em Rui Costa.

"O Servir o Benfica repudia cabalmente as declarações do ex-Presidente da Direcção e ainda sócio do Sport Lisboa e Benfica, realçando que o mesmo acaba de violar gravemente o artigo 30o, n.2 do Regulamento Eleitoral, a favor do candidato da Lista A", pode ler-se na nota divulgada nas redes sociais.

As eleições do Benfica decorreram das 08:00 às 22:00, no Pavilhão n.º 2 do Estádio da Luz, em Lisboa, e em 24 casas do clube de norte a sul do país, sendo que os sócios residentes nos Açores, na Madeira ou no estrangeiro votaram via ‘online’.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.