De acordo com a proposta de reestruturação do Grupo Sport Lisboa e Benfica, os 28 ME representam 25 por cento do capital social da SAD, que passa de 75 ME para 115 ME.

A proposta prevê que o Benfica passe a deter, directa e indirectamente, 68 por cento da SAD - 40 por cento do clube, mais 28 por cento da Benfica SGPS.

Apesar de passar a ter capitais próprios positivos, a SAD continuará ao abrigo do artigo 35.º do Código das Sociedades Comerciais, por não deter capitais próprios superiores a metade do capital social.

A Direcção "encarnada" propõe quatro passos na operação de reestruturação, que permitirão uma redução de mais de 84 ME no passivo do clube, que ronda actualmente os 162 ME.

Ao invés, o passivo da SAD aumentará cerca de 68 ME, ascendendo a 275 ME, enquanto o passivo da Benfica Estádio deverá diminuir 16 ME.

A Direcção pede ainda autorização para a concretização de um quinto passo, dependente do Project Finance, que prevê a fusão da Benfica Estádio e da Benfica SAD.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.