Depois do triunfo por 1-0 do Sp.Braga no terreno do V.Guimarães, no sempre muito aguardado dérbi minhoto, os dois treinadores não se mostraram de acordo quanto ao desfecho do encontro.

João Henriques, treinador do V.Guimarães, lamentou que a sua equipa deu uma parte de avanço ao adversário, mas afirmou que no ar ficou um sabor a injustiça.

"Demos uma parte de avanço ao SC Braga. Não fomos suficientemente agressivos. Na segunda parte fomos mais Vitória e não deixámos o adversário sair. Criámos boas situações, mas não conseguimos finalizar, temos de ser mais eficazes. Penso que merecíamos mais. O resultado é tremendamente injusto perante o que fizemos na segunda parte, mas não podemos ser tão macios como fomos na primeira parte", reforçou.

Já Carlos Carvalhal, treinador do Sp.Braga, saudou os seus jogadores pelo espírito demonstrado, que lhes poermitiu segurarem um saboroso triunfo.

"Fizemos boa primeira parte e podíamos ter sentenciado o jogo. Na segunda, houve uma reação normal do V. Guimarães, também face a algum acumular de cansaço da nossa equipa, mas soubemos fechar bem os caminhos para a nossa baliza. As duas melhores oportunidades de golo também foram nossas.  Surgiram as expulsões e, sinceramente, estava à procura de uma vitória como esta há algum tempo, com espírito de sacrifício e de sofrimento. Ainda não tínhamos tido um jogo nesta perspetiva, pois com oito jogadores a equipa juntou-se e manteve a baliza a zero", congratulou-se.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.