Ricardo Costa causou surpresa ao assinar pelo Tondela, regressando assim ao futebol português depois de dez temporadas consecutivas a atuar no estrangeiro

O defesa-central, contudo, admitiu em entrevista ao jornal Record que o regresso a Portugal poderia ter ocorrido mais cedo, em 2014, altura em que recebeu uma abordagem do Sporting.

"É verdade, estive a um pequeno passo de representar o Sporting e, por mim, isso teria sucedido», começou por dizer Ricardo Costa.

"Queria muito voltar a Portugal, ainda mais pela porta de um grande, mas acabou por não haver entendimento e abriram-se outras possibilidades, o Olympiakos e o PAOK, e optei por esta última. O treinador, Marco Silva, queria muito que eu viesse e falei com o Rui Patrício, meu colega na Seleção, e vários outros jogadores. Estava entusiasmado com a possibilidade que se abria mas tudo se complicou na parte financeira. Fiz várias cedências, tudo o que era possível para proporcionar um acordo, mas o mesmo não aconteceu do outro lado", explicou.

Ricardo Costa admitiu ainda que também esteve perto de regressar ao FC Porto, no mesmo ano, mas que Julen Lopetegui, então treinador dos 'dragões', optou por contratar Marcano.

"Estive perto de voltar ao Dragão e esta tudo muito bem encaminhado mas o treinador, Lopetegui, preferiu o Marcano. Foi pena não se ter concretizado nenhuma dessas possibilidades, pois gostaria de ter voltado a jogar num grande em Portugal, mas, por outro lado, tive a oportunidade de jogar noutros campeonatos e de viver experiências fantásticas", observou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.