O antigo banqueiro José Maria Ricciardi assumiu hoje a candidatura às eleições do Sporting, garantindo que tem uma equipa “coesa, forte e transversal” que se apresenta ao ato eleitoral de 08 de setembro “para ganhar”.

“Reuni uma equipa coesa, forte e transversal”, disse Ricciardi em entrevista à CMTV assumindo: “Decidi dar este passo para vencer. Não venho para fazer número”.

O banqueiro, que é o nono sócio a manifestar a intenção de se candidatar às eleições forçadas pela destituição de Bruno de Carvalho, considerou que nenhuma das candidaturas já apresentadas reúne as condições necessárias.

“Estive a observar e analisar o processo eleitoral no clube e cheguei à conclusão, com todo o respeito pelos candidatos, que nenhuma das candidaturas reúne as condições necessárias e suficientes para liderar o Sporting nesta fase difícil”, afirmou.

Ricciardi garantiu que se for eleito José Peseiro será o seu treinador, e elogiou o trabalho de Sousa Cintra, que está a liderar a SAD do clube desde a saída de Bruno de Carvalho.

O antigo presidente do BES Investimento assegurou que caso seja eleito nunca permitirá que “a maioria da SAD deixe de pertencer ao Sporting e aos seus sócios” e admitiu o clube precisa de “uma gestão eficiente, racional e sustentada”.

Antes de Ricciardi, já anunciaram que iriam concorrer às eleições do Sporting, Bruno de Carvalho, presidente destituído, Carlos Vieira, Frederico Varandas, João Benedito, Dias Ferreira, Pedro Madeira Rodrigues, Zeferino Boal e Fernando Tavares Pereira.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.