Com este resultado, os vila-condenses ampliam para cinco o número de jogos consecutivos sem perder, para o campeonato, enquanto o Beira-Mar volta a pontuar, depois da derrota na última ronda, frente ao Benfica.

Cedo se percebeu que a chuva e o forte vento que esta tarde se fez sentir em Vila do Conde iriam condicionar o futebol de ambos os conjuntos.

O relvado dos “Arcos” ainda aguentou os primeiros minutos, mas não demorou transformar-se num terreno lamacento, onde os jogadores sentiram muitas dificuldades para fazer circular a bola.

Ainda assim, os locais adaptaram-se melhor as estas condições, e criaram as situações de golo mais evidentes no primeiro tempo, com Bruno Gama e Yazalde em destaque.

Os aveirenses, apesar de jogarem a favor do vento na etapa inicial, apenas reagiram com um remate Djamal, aos 32 minutos, que Paulo Santos segurou com dificuldade.

Durante intervalo, a chuva intensificou-se, piorando as condições do relvado, já bastante mal tratado.

No entanto, o descanso serviu para ambos os conjuntos retemperarem as forças, e, talvez por isso, os dois golos do jogo surgiram nos primeiros 5 minutos do reatamento.

Yazalde, aos 48, inaugurou o marcador para os locais, aproveitando um livre de Bruno Gama, que Rui Rego defendeu para a frente, para depois assinar o remate certeiro.

O Beira-Mar não acusou o tento, e teve uma reacção quase imediata, com Leandro Tatu, dois minutos depois, a restabelecer o empate, na sequência de um canto.

Apontados os golos, não demorou que a partida voltasse a cair numa toada combativa, com pouca técnica e muito pontapé para a frente, que levou as equipas a conformarem-se com o ajustado empate final.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.