O Rio Ave perdeu hoje os primeiros pontos na I Liga portuguesa de futebol ao permitir, depois de ter ido para o intervalo em vantagem, que o anfitrião Moreirense empatasse (1-1), em jogo da quarta jornada.

Com este resultado, o “europeu” Rio Ave mantém-se na liderança da tabela, com os mesmos 10 pontos de Benfica mas ao alcance de Vitória de Guimarães e FC Porto, que se defrontam no domingo.

Diego Lopes, aos 28 minutos, e Vítor Gomes, aos 48, marcaram os golos dos vila-condenses e vimaranenses, respetivamente, num jogo em que a única novidade nas equipas iniciais face aos "onzes" da jornada anterior foi exatamente a entrada do autor do tento do Moreirense para o lugar do lesionado Edivalvo Bolívia.

Provavelmente motivado pela possibilidade de recuperar a liderança, em caso de vitória, o Rio Ave entrou melhor no jogo e logo aos seis minutos Ukra teve a oportunidade de inaugurar o marcador, mas Marafona estava atento.

O Moreirense mantinha-se retraído, dando margem de progressão aos vila-condenses que, na primeira parte, dominaram praticamente até aos 30 minutos, altura em que o ritmo de jogo passou a fazer-se mais pelo meio-campo com os vimaranenses a começarem a aparecer.

Diego Lopes, após livre batido por Bressan, fez, aos 28 minutos, o primeiro golo do encontro, ditando a vantagem dos visitantes até ao intervalo, mas bastaram três minutos na segunda parte para que fosse reposta a igualdade, por Vítor Gomes.

O jogo ganhou alguma agressividade muito graças à velocidade do avançado Gerso, que o treinador Miguel Leal fez entrar na equipa do Moreirense. Do lado do Rio Ave, também Pedro Martins apostou na frente de ataque ao trocar um médio, Bressan, por um avançado, Jebor.

Aos 60 minutos, a equipa da casa ficou a pedir grande penalidade mas o árbitro Jorge Tavares deixou seguir o lance, não atendendo aos protestos de Alex que caiu na grande área na sequência de um lance de Prince.

Até ao final da partida, as oportunidades repartiram-se para ambos os lados, com o Rio Ave mais nervoso perante um Moreirense calculista que jogava no erro do adversário.

A um minuto do fim (89 minutos), Filipe Melo quase consumava uma reviravolta que seria demasiado dura para a equipa de Vila do Conde, mas o remate de livre bateu em Marcelo e na barra antes de sair.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.