Roderick Miranda não guarda remorsos do lance com Kelvin, que acabou por marcar nos insantes finais do clássico entre FC Porto e Benfica, golo esse que se revelou decisivo na atribuição do título de campeão nacional.

Em entrevista ao jornal O Jogo, o jogador do Wolverhampton confessa que Jorge Jesus, na altura treinador dos ‘encarnados’, nunca lhe apontou o dedo e garante que sempre dormiu de consciência tranquila.

"Falou-se em demasia na altura. Entre mim e o míster Jorge Jesus ficou tudo em pratos limpos, nunca me apontou o dedo a nada", começou por conta Roderick.

"Se calhar, toda a gente podia ter feito algo diferente nesse lance, não só eu... Mas desde esse dia sempre deitei a cabeça tranquilamente no travesseiro e vivi bem com isso", explicou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.