Rúben Amorim admitiu em conferência do Sporting que os leões têm um orçamento limitado e que por isso o técnico optou por manter a base do plantel.

"Temos um plantel muito curto, com vários jogadores da equipa B. Abdicámos da profundidade do plantel para mantermos uma base que para mim é essencial. Sabemos que o mercado tem as suas leis. De há um ano para cá as substituições planeadas foram feitas. Não estou preparado para que o Matheus Nunes sair, se sair arranjamos solução, só para a morte é que não há solução, atirou em conferência de imprensa de antevisão da partida frente ao Rio Ave.

Sobre um possível reforço, Amorim diz mesmo que está tudo 'esticadinho'. "Não temos mais 1 euro para gastar, está tudo esticadinho ao máximo", referiu.

Mais reforços? Abdicar do projeto que estamos a fazer? Se tivermos de arriscar com miúdos, arriscamos. Como fomos campeões no 1.º ano acham que é de um momento para outro. Reforços? Não há mais sem qualquer saída", sublinhou.

Sobre os objetivos para o encontro frente ao Rio Ave, adversário do próximo sábado: "Simples. É regressar às vitórias. Houve coisas que fizemos bem em Braga e outras coisas que não fizemos tão bem. Para mim, foi tão óbvio, que foi muito fácil trabalhar esta semana. Estamos muito motivados. Isto é uma maratona. Agora, queremos escrever uma nova história e regressar às vitórias, pela sensação a que estamos habituados."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.