Rui Pinto aproveitou uma publicação de Rui Gomes da Silva para deixar mais uma 'farpa' ao Benfica. O pirata informático escreveu nas redes sociais que o voto eletrónico que será utilizado nas eleições dos órgãos sociais do Benfica, esta quarta-feira "propicia a fraude".

"De acordo com as informações vindas a público, é bastante claro que o sistema que suporta a plataforma de voto eletrónico e a forma como está estruturado propicia a fraude, entre outras questões. E é isto o Benfica de Luís Filipe Vieira", escreveu Rui Pinto na sua conta do Twitter.

Rui Gomes da Silva e João Noronha Lopes já tinham deixado as suas preocupações sobre o voto eletrónico pelo facto de o sistema que o suporta estar permeável a ataques informáticos, pelo que a segurança do mesmo não está garantida.

Esta terça-feira, as candidaturas de Noronha Lopes e do movimento 'Servir o Benfica' exigiram a contagem do voto físico nas eleições para os órgãos sociais do clube, marcadas para esta quarta-feira, já que há uma "possibilidade real de as eleições serem uma gigantesca fraude", uma vez que o sistema informático que suporta o voto eletrónico é "vulnerável".

"Depois de muita pressão dos sócios, o voto físico vai coexistir com o voto eletrónico. No entanto, para nosso espanto, as urnas vão estar nos locais de voto apenas para enfeitar, na medida em que o Presidente da MAG recusa confirmar uma contagem de votos em urna. Assim, tudo aponta para que não exista contagem de voto físico no dia das eleições, ao contrário do que o Presidente da Mesa garantiu em carta datada de 6 de Setembro. Esta posição é incompreensível e configura uma ameaça à integridade do ato eleitoral", pode ler-se num comunicado da candidatura de Noronha Lopes.

Também o movimento 'Servir o Benfica' deixou críticas a forma como estão a decorrer as eleições.

"A Mesa da Assembleia Geral [MAG] continua a tratar o ato eleitoral de amanhã sem o profissionalismo que a instituição exige [...] A 24 horas das eleições, não existe um regulamento eleitoral que pudesse ser consultado nem um protocolo a seguir", começa por contestar o candidato da Lista B, em comunicado

"Em face disto, exigimos que as urnas sejam abertas para uma contagem do voto físico. Uma instituição com a grandeza e a relevância social do Sport Lisboa e Benfica não pode ter eleições organizadas desta forma amadora e muito pouco transparente", pode-se ler ainda.

"Ontem, num inacreditável despotismo, digno de instituições que não vivem em democracia, a Mesa alegou que a contagem física só terá lugar se o resultado da eleição não for expressivo para a lista vencedora. O clube que sofreu, durante anos, acessos indevidos, envia cartas aos associados que residem no exterior a garantir que o sistema foi auditado pela CNE em 2006. Ou seja os sócios do Sport Lisboa e Benfica vão votar num sistema que não é auditado por entidade independente faz 14 anos, repetimos, 14 anos!, e que serão nomeados observadores qualificados por lista, o que é falso!", refere o movimento 'Servir o Benfica'.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.