O treinador Rui Vitória renovou hoje contrato com o Vitória de Guimarães, sexto classificado da Liga de futebol, por mais duas temporadas, que serão de «sacrifício na ambição e expetativa» dos adeptos, disse o presidente vitoriano.

«Durante a campanha eleitoral fiz várias referências à vontade de renovar contrato com Rui Vitória e justifiquei-o com a evidência de que ele tinha dado provas de trabalhar em condições desfavoráveis. Hoje, como presidente, continuo a manter a mesma opinião e o vice-presidente para o futebol, Luís Cirilo, acertou com o Rui Vitória o rumo do que é o nosso projeto, que passa por uma aposta firme na formação e em criar uma estrutura para formar mais-valias», afirmou Júlio Mendes.

Como «uma transformação tão profunda não pode ser feita apenas numa época», a equipa técnica comandada por Rui Vitória assinou por duas temporadas, referiu o dirigente na conferência de imprensa que oficializou a renovação do contrato.

O técnico disse que a renovação «era algo que pretendia» e que «tem um significado muito especial», porque revela «a confiança» dos responsáveis no seu trabalho, notando que o clube vai «mudar de filosofia» para «dar possibilidade de dar corpo à formação».

«O futuro não vai ser fácil, vai ser um período difícil, mas tinha esta vontade de ser um treinador de corpo e alma no Vitória de Guimarães, numa perspetiva mais nossa e mais a longo prazo», disse, defendendo existir a «necessidade de passar para dentro do clube a paixão e a identificação que há na cidade».

O presidente vitoriano reforçou a ideia de que o clube não vai «atacar» em força o "mercado": «Já dei sinais disso e não pode ser de outra forma. Os clubes têm que perceber que o país está a atravessar uma fase muito difícil, todas as atividades tiveram um abalo muito grande e o Vitória não escapou a essa tormenta», disse.

Segundo Júlio Mendes, os próximos dois anos significarão um "sacrifício na ambição e na expetativa das pessoas", defendendo ainda um "rejuvenescimento da equipa e um emagrecimento do esforço do clube para manter toda a sua estrutura - isso vai ter repercussões no projeto", avisou. Rui Vitória, 42 anos, chegou a Guimarães já com esta temporada a decorrer, em finais de agosto do ano passado, para substituir Manuel Machado no comando técnico.

Já treinou, nas duas últimas épocas, o Paços de Ferreira, depois de quatro épocas no Fátima, duas nos juniores do Benfica e duas no Vilafranquense.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.