Ainda não cruzámos a primeira volta no campeonato e já são sete o número de 'chicotadas' na Primeira Liga, confirmada que está a saída de Sá Pinto do comando técnico do SC Braga.

A primeira chicotada psicológica da época foi a de Filipe Rocha, que acabou por ser rendido por Pepa no Paços de Ferreira.

Depois seguiu-se a saída do holandês Marcel Keizer do Sporting, cargo que viria a ser ocupado por Jorge Silas, que também abandonou o Belenenses no início de setembro. Pedro Ribeiro assumiu o lugar.

Augusto Inácio deixou o Aves já no final de outubro

Também em outubro, Sandro Mendes deixou o V. Setúbal. Meyong assumiu de forma interina e Julio Velázquez é agora o técnico dos sadinos.

Em novembro foi a vez de Nuno Manta Santos, entrou Zé Gomes para o seu lugar. Nuno Manta Santos acabou por preencher o lugar no Aves.

Durante o mês de dezembro foi a vez de Vitor Campelos sair do Moreirense e Lito Vidigal abandonar o Boavista e já esta segunda-feira, a saída de Sá Pinto completou o 'ramalhete'.

*Artigo corrigido às 13h34

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.