De acordo com o comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), este valor representa um recuo em cerca de quatro milhões relativamente a período homólogo do ano passado.

O passivo consolidado do Benfica, de acordo com o mapa distribuído à CMVM, cresceu 39,2 por cento, para um valor de 207,035 milhões, quando em 2008, neste período, se aproximava dos 179.

O Benfica explica igualmente que os capitais próprios consolidados diminuíram para um montante negativo de aproximadamente 18 milhões de euros, superior aos quase 12 do ano anterior, agravando significativamente a situação de falência técnica.

Os resultados operacionais correspondem a 1,5 milhões, com um acréscimo de 2,4, resultante, de acordo com os "encarnados", com o crescimento das receitas provenientes das transmissões televisivas, quotas, bilheteira, cachets e prémios das competições europeias.

O Benfica explica no forte investimento na equipa de futebol a razão do prejuízo apresentado, ao mesmo tempo que reafirma a convicção de que, a prazo, retirará os dividendos dos investimentos na equipa de futebol.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.