Na terça-feira, o administrador da União de Leiria e presidente do clube, Mário Cruz, assumiu a intenção de a equipa da Liga de futebol continuar no Estádio Municipal de Leiria, depois de há cerca de um mês ter anunciado a mudança para Torres Novas devido a dificuldades económicas. Mas continua a não haver entendimento entre o clube e a Leirisport, entidade que gere o estádio Municipal de Leiria.

“No limite, seremos obrigados a pagar [o que a Leirisport pedir] e isso vai causar-nos muitas dificuldades. Se não houver acordo, as coisas complicam-se para nós, mas jogaremos sempre em Leiria. Não faz sentido não jogarmos em Leiria”, sublinhou.

Contudo, a empresa municipal reagiu e considerou extemporâneo o anúncio feito pela União de Leiria SAD.

Em comunicado, a Leirisport informou a inexistência, no momento, de acordo para a União de Leiria continuar a utilizar o Estádio de Leiria e acrescenta que, após ter solicitado à SAD, a 17 de Maio, a abertura de negociações, “não se realizou entre as duas entidades qualquer reunião”.

A Leirisport considera um “faits-divers” a divulgação da parte da União de Leiria da vontade de permanecer em Leiria.

Na madrugada de hoje, a União de Leiria SAD respondeu à Leirisport também em comunicado: “Têm sido mantidas negociações contínuas entre a administração da União de Leiria, SAD, e o principal accionista da Leirisport, Empresa Municipal, a Câmara Municipal de Leiria, na pessoa do digníssimo dr. Raul Castro”.

O plantel da União de Leiria treina actualmente em Gouveia, onde realiza até 17 de Julho um estágio de pré-época.

Depois dessa data, ainda não foi divulgado o local onde a equipa orientada por Pedro Caixinha continuará a sua preparação.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.