O presidente da Sampdoria, Massimo Ferrero, deixou no final do encontro com a Juventus, que a sua equipa perdeu por 2-0, ditando a conquista do título de campeão por parte do emblema de Turim, críticas à direção do Sporting e à forma como se tem portado em relação ao clube de Génova no que toda à transferência de Bruno Fernandes para o Manchester United.

De acordo com o dirigente máximo da Samp, os Leões continuam sem pagar a percentagem de 10 por cento de mais valias a que diz ter direito fruto da venda do internacional português no passado mercado de Inverno e que tinha ficado estipulada quando os jogadores contrataram Bruno Fernandes à Sampdoria.

"O Bruno transferiu-se para um dos clubes mais ricos do mundo, o Manchester United, por 70 milhões de euros, proveniente do Sporting. A Sampdoria tem direito a 10% do valor, mas ainda têm de o pagar...", lembrou em declarações ao jornal italiano Libero.

Recorde-se que o Sporting alega que o facto de o jogador ter rescindido contrato no seguimento do ataque à Academia de Alcochete, em 2018, assinando depois um novo contrato pelo clube, como jogador livre, anula essa cláusula estabelecida aquando da contratação do médio. O processo originou já uma queixa da Samp junto da FIFA.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.