O Santa Clara, da I Liga de futebol, revelou hoje que rejeitou uma proposta de cinco milhões de euros por Morita e realçou que o japonês só será vendido por dez milhões, valor da cláusula de rescisão.

Segundo afirmam, “existiu efetivamente uma proposta formal efetuada para a transferência” de Morita no valor de cinco milhões de euros.

“Após cuidada análise, este conselho de administração decidiu rejeitar a proposta apresentada, por entender que esta não defende os interesses desta SAD, nem corresponde ao real valor de mercado do ativo em causa”, lê-se na nota de imprensa.

A SAD do Santa Clara destaca que só “aceitará negociar os seus ativos, mediante um ressarcimento justo e condizente com a qualidade destes”.

“Mais informamos que a venda do atleta dar-se-á, única e exclusivamente, mediante o pagamento do valor da cláusula de rescisão (dez milhões) presente no contrato com o jogador, valor que consideramos justo perante a inegável mais-valia de Morita”, conclui o comunicado.

Em 07 de janeiro, o Santa Clara anunciou a contratação do médio internacional japonês Hidemasa Morita, que assinou um contrato válido por três épocas e meia.

Morita foi titular na vitória da equipa frente ao Gil Vicente, por 2-1, no domingo, naquele que foi o primeiro triunfo do Santa Clara no campeonato.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.