O Benfica voltou a ceder pontos na Primeira Liga, desta feita ao empatar em casa com o Farense a um golo. No final da partida, Roger Schmidt, treinador das águias, e o médio João Mário, concordaram que a equipa pecou na finalização, com o técnico a afirmar que "a exibição foi de topo", mas que "é preciso mais para marcar golos".

Roger Schmidt

Resultado: "É difícil de explicar. Creio que jogámos muito bem. Os jogadores mostraram desde o primeiro minuto que queriam ganhar o jogo e mostrar bom futebol. Claro que é preciso mais para marcar golos. Mas se continuarmos a criar assim, vamos marcar. Tivemos demasiadas oportunidades para ganhar o jogo. Tivemos chances para cinco jogos só hoje. Mas é futebol. Os jogadores nunca desistiram. A exibição foi de topo, mas temos de aceitar a desilusão e continuar a trabalhar."

Substituições: "Creio que criámos oportunidades de golo o jogo todo. mas a determinado momento tens de correr mais riscos. Metemos dois jogadores bons a atacar e creio que eles estiveram bem. Mas só marcámos um golo e é essa foi a história do jogo."

João Mário

Empate com sabor amargo: "É difícil explicar. Criámos tantas oportunidades...Há jogos assim."

O que faltou: "Obviamente, não se pode apontar nada à equipa. Tentámos do primeiro ao último minuto. É daqueles jogos difíceis de explicar. É frustrante. Fizemos 36 remates... É trabalhar sobre isso. Na terça-feira precisamos de marcar dois golos e temos de trabalhar a finalização."

VEJA AS MELHORES IMAGENS DO ENCONTRO

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.