No final da partida, Roger Schmidt não escondeu a frustração pelo empate. O técnico dos encarnados lamentou a falta de discernimento em frente à baliza e recusou falar na justiça do resultado: “Se é justo ou não, não interessa, tínhamos de vencer. Tivemos várias oportunidades para marcar e podíamos ter ganho, mas também tivemos de lidar com as transições perigosas do adversário e eles na segunda parte não tiveram praticamente remates, tirando alguns de longe. Devia ter ficado 1-0".

Mais à frente, comentou a possível perda da liderança para o Sporting. "Estava nas nossas mãos, podíamos ter vencido e ficado em primeiro, mas a época é uma corrida longa, não é um sprint. Às vezes temos de aceitar estes resultados quando não marcamos. Temos de aprender com isto e recuperar nos próximos jogos”, concluiu.

Também na zona de entrevistas rápidas, António Silva salientou as oportunidades desperdiçadas na primeira parte, mas admite que a equipa não entrou bem na partida.

"Entrámos mal no jogo, nos primeiros quinze minutos demos muitas oportunidades ao adversário. Tivemos as nossas oportunidades também, mas não concretizámos. Fomos para o intervalo, tentámos fazer o golo na segunda parte, demos tudo, mas não foi possível."

Questionado se o resultado foi justo, o central fugiu à pergunta: «Tivemos oportunidades claras para fazer o golo, faltou clareza para ganhar, mas não foi possível."

Benfica e Moreirense empataram 0-0 em Moreira de Cónegos. As águias têm agora a liderança em risco para o Sporting, que só jogam esta segunda-feira, para além de permitirem à aproximação do FC Porto na classificação.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.