A sentença do "caso Ruben Micael", que opõe o União da Madeira, Liga de Honra de futebol, ao Nacional, Liga, e que decorre no Tribunal da Vara Mista do Funchal, só será conhecida em meados de maio.

Hoje realizou-se mais uma sesão do julgamento, em que foram afixados os quesitos, sendo que a partir de agora, e num prazo de 20 dias, os advogados das partes terão a oportunidade de contestar a matéria em apreço, para que o juiz se possa pronunciar e fazer a leitura da sentença.

Vieira Cravo, advogado do Nacional, foi o único a pronunciar-se sobre o que se passou na sessão do Tribunal da Vara Mista do Funchal e utilizando linguagem futebolística, considerou que «a bola está no meio campo».

«Neste momento ninguém leva vantagem», afirmou o causídico, assegurando que o Nacional «irá recorrer», caso a sentença não lhe seja favorável.

«Caso haja uma interpretação rigorosa do contrato, com certeza que ganharemos o processo», afirmou Vieira Cravo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.