Um golo de Herrera, aos 90 minutos, deu hoje ao FC Porto a vitória no clássico com o Benfica, por 1-0, e devolveu aos 'dragões' a liderança da I Liga da portuguesa de futebol, na 30.ª jornada

A vitória no Estádio da Luz, em Lisboa, deixa o FC Porto no comando do campeonato, com 76 pontos, mais dois do que o tetracampeão Benfica, a quatro jornadas do final da prova.

No final do jogo, Sérgio Conceição mostrou-se naturalmente satisfeito com o triunfo no 'clássico' da 30ª jornada e destacou a recuperação do FC Porto no segundo tempo depois de um primeiro tempo mais forte por parte do Benfica.

"Foi um jogo de grande intensidade, muito competitivo. Penso que na 1ª parte as equipas anularam-se uma à outra, com um ascendente, é verdade, do Benfica. O Benfica faz primeiras partes muito fortes, a jogar no seu estádio. Mas equilibrámos. Na segunda parte não me lembro de uma ocasião do Benfica. É verdade que andámos ali perto, houve situações que o Varela uma ou outra vez resolveu, sendo um jogo equilibrado, primeira parte foi do Benfica, a segunda foi nossa", começou por dizer Sérgio Conceição à BTV.

"As substituições que foram feitas foram sempre no sentido de dar algo mais à equipa ofensivamente. Sabíamos do desgaste dos homens da frente, Marega deu-me sinais positivos. A entrada do Óliver, com Sérgio numa fase do jogo em que nós estávamos no meio campo adversário e uma transição defensiva podia ter sido perigoso, podia ter visto o segundo amarelo", disse Sérgio Conceição sobre as substituições.

Depois do 'nulo' da primeira volta, no Dragão, os 'azuis e brancos' ganham vantagem na reta final da liga, em que o Benfica terá ainda de jogar no terreno do Sporting, que soma 68 pontos e visita hoje o Belenenses.

Questionado sobre o lance entre Ricardo Pereira e Zivkovic, o técnico portista considera que não houve razões para marcar grande penalidade.

"Não me parece absolutamente nada. É normal. Penso que o VAR é da mesma opinião, porque analisou juntamente com o árbitro. É verdade que por vezes o VAR não acerta, mas penso que nesta situação é um lance completamente normal", afirmou Sérgio Conceição.

Em relação às contas para o título, Sérgio Conceição afirmou que nada está conquistado.

"Uma coisa é certa, nas últimas três, quatro semanas sentimos o dissabor de não ganhar dois jogos que, teoricamente, eram para ganhar. Sabemos disso. Ainda não ganhamos absolutamente nada, ganhámos um jogo importante contra um adversário direto na luta pelo mesmo objetivo. Temos mais quatro jogos para fazer, um para a Taça de Portugal pelo meio, e depois pensaremos no V. Setúbal. Estão em jogo os mesmos três pontos que estavam em jogo hoje. Nada está decidido, há muito para disputar. Há ainda 12 pontos em disputa", sentenciou Sérgio Conceição sobre as contas para o título.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.