O Benfica empatou hoje a um golo em Moreira de Cónegos, na 19.ª jornada da I Liga de futebol, com o Moreirense, somando o quinto empate, e arrisca ficar com 13 pontos de atraso do líder Sporting.

Depois das últimas vitórias sobre o Famalicão, na Luz, na 18.ª jornada da I Liga, e sobre o Estoril Praia, para a Taça de Portugal, criou-se a expectativa de o Benfica estar numa fase de retoma do rendimento que patenteou nas primeiras jornadas do campeonato, mas a equipa voltou hoje a perder mais dois pontos.

A equipa voltou a entrar em força no jogo e a adiantar-se no marcador, aos 25 minutos, pelo avançado suíço Haris Seferovic, mas permitiu que o Moreirense restabelecesse o empate aos 40, na sequência de um erro individual de Grimaldo que o levou a cometer um penálti, que o avançado brasileiro Yan Matheus aproveitou para bater o guarda-redes Helton Leite.

Na segunda parte a equipa, como sempre, caiu de rendimento e ainda não foi desta que teve a seu favor um penálti que há tanto reclama, porque o árbitro Manuel Oliveira assinalou castigo máximo, aos 64 minutos, por alegada falta sobre Julian Weigl, mas, depois de consultar as imagens do lance, recuou na decisão e exibiu o cartão ao médio alemão por simulação.

Com mais estes dois pontos deixados em Moreira de Cónegos, o Benfica não aproveitou o deslize do FC Porto em casa frente ao Boavista, no sábado, e está no quarto lugar, com 38 pontos, a 10 do Sporting, que recebe na segunda-feira o Paços de Ferreira, podendo ficar a 13 da liderança, a dois do Sporting de Braga, que é terceiro isolado, com 40, e a três do FC Porto, que é vice-líder, com 41.

Noutra partida da 19.ª jornada, o Sporting de Braga não desperdiçou o ensejo de aproveitar as ‘escorregadelas’ do FC Porto na receção ao Boavista (2-2) e do Benfica, em Moreira de Cónegos (1-1), para vencer o Santa Clara, nos Açores, por 1-0, um terreno tradicionalmente difícil.

Fatores decisivos para a vitória foram a excelente prestação dos minhotos na primeira parte e o momento de inspiração do colombiano Cristian Borja, contratado pelo Sporting de Braga em janeiro, no âmbito da transferência de Paulinho para Alvalade, que marcou um grande golo aos 10 minutos.

Borja ‘fuzilou’ o guarda-redes Marco com um remate potente, aproveitando uma bola que caiu à entrada da área, na sequência de um pontapé de canto.

Na segunda parte, o Santa Clara procurou ir à procura do empate, houve períodos em que forçou os minhotos a defender mais baixo, mas só conseguiu criar perigo em lances de bola parada, deixando a sensação de que o Sporting de Braga teve sempre o jogo sob controlo.

Por sua vez, o Portimonense goleou o Gil Vicente por 4-1, em Portimão, quebrando um ciclo de quatro jornadas consecutivas sem vencer e afastou-se da zona de despromoção, com uma exibição categórica e um resultado que reflete a supremacia que evidenciou sobre a equipa de Barcelos.

A vitória dos algarvios começou a ser construída no primeiro minuto, com Maurício a abrir o marcador, mas Samuel Lino (26) empatou, de grande penalidade, com Salmani (33) a colocar novamente o Portimonense na frente, e, já na segunda parte, Aylton Boa Morte (72) e Beto (85) assinaram os restantes tentos dos algarvios.

Com este triunfo, a equipa de Portimão subiu ao 11.º lugar, com 19 pontos, enquanto o Gil Vicente ocupa o 16.º e antepenúltimo posto, com 16.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.