O antigo presidente do Sporting Sousa Cintra considerou hoje que a equipa de futebol precisa de se reencontrar e defende que isso implica uma leitura conjunta do presidente e dos responsáveis técnicos.

“O Sporting precisa de se reencontrar, de fazer uma leitura do que tem estado mal”, disse Sousa Cintra, em declarações à Agência Lusa, considerando que a direcção e a equipa técnica “deviam ter uma conversa global e perceber o que tem acontecido de mal”.

O antigo presidente dos “leões” considerou que algumas das coisas que têm acontecido “têm explicações”, mas não avançou quais.
Sousa Cintra referiu que “a equipa também não tem tido sorte”, mas admitiu que tal facto não justifica tudo: “As coisas não têm corrido bem, isso é evidente, está à vista”.

Para o antigo dirigente “leonino”, que considerou que a época de Natal “não é boa para se fazerem críticas”, o clube tem “falta de sorte e falta de algumas coisas”.

Sobre a derrota de quinta-feira (1-0) frente ao Levski de Sófia, Cintra admitiu que as condições do campo não eram as melhores, mas considerou ter sido pena “que o Sporting tenha perdido com o último” classificado do grupo C da Liga Europa.

Sobre os insultos com que a equipa foi recebida à chegada da Bulgária, Sousa Cintra afirmou que é sempre assim, “quando o Sporting não ganha, os adeptos não ficam satisfeitos”.

Eliminado da Taça de Portugal, o Sporting ocupa a terceira posição da Liga, com 22 pontos, menos 13 do que o líder FC Porto.

A equipa, que venceu o grupo C da Liga Europa, vai defrontar nos 16 avos de final os escoceses do Glasgow Rangers.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.