Nos últimos mercado de transferências, o Sporting tem investido essencialmente em reforços para o setor ofensivo da equipa. No entanto, os frutos desse investimento tardam em aparecer. Nas últimas duas épocas, os leões gastaram mais de 30 milhões de euros em avançados, mas os resultados ficaram aquém do esperado.

Na temporada 2018/2019, o Sporting contratou quatro jogadores para o ataque: Raphinha (6,5 milhões de euros), Abdoulay Diaby (4,5 milhões de euros), Nani (custo zero) e Luiz Phellype (0,5 milhões de euros). Feitas as contas, os leões gastaram 11,5 milhões de euros e conseguiram 72 golos.

No entanto, o mesmo não se pode dizer da temporada que recentemente terminou. Em 2019/2020, os leões fizeram seis contratações para o setor ofensivo: Rafael Camacho (5 milhões de euros), Luciano Vietto (7,5 milhões de euros), Sporar (6,5 milhões de euros), Jesé Rodríguez (2 milhões de euros - empréstimo), Fernando e Bolasie (os valores destes empréstimos não são conhecidos).

Nesta última época, o Sporting gastou então cerca de 21 milhões de euros, mas não foi além dos 49 golos apontados no campeonato nacional, naquela que foi uma das temporadas menos concretizadoras dos leões. Apesar do investimentos ter duplicado, não se pode dizer o mesmo na hora da finalização.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.