As expulsões do guarda-redes Ventura (Olhanense), à sexta jornada, do avançado Luís Carlos (Vitória de Setúbal), à sétima, e do médio Braga (Leixões), na 12.ª ronda, ofereceram a liderança deste “ranking” aos bracarenses, que nunca estiveram em inferioridade, juntamente com Benfica e Paços de Ferreira.

Além da segunda posição, em igualdade pontual com a formação orientada por Domingos Paciência, os “encarnados” são também a segunda equipa que mais tempo jogou contra equipas com jogadores expulsos (114 minutos).

Paços de Ferreira, Académica, Belenenses, FC Porto, Marítimo e Naval 1.º de Maio são as outras equipas com “saldo” positivo nas expulsões, enquanto a União de Leiria, que nunca esteve em vantagem, jogou um minuto em desvantagem, devido à expulsão do defesa Mamadou, frente ao Olhanense (2.ª jornada).

No extremo oposto, o Leixões, que já jogou 313 minutos em desvantagem e 62 em superioridade, apresenta um saldo negativo de 251 minutos.

Com um saldo de 23 minutos negativos, o Sporting beneficiou de vantagem numérica em três das quatro vitórias já alcançadas (Académica, Paços de Ferreira e Vitória de Setúbal), mas soma mais tempo em inferioridade, graças às expulsões de Anderson Pola e Miguel Veloso, frente ao FC Porto, e Daniel Carriço, perante o Rio Ave.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.