O jornal Correio da Manhã escreve na sua edição de terça-feira que o Sporting não recebeu qualquer relatório técnico, fotografia ou vídeo de jogadores inseridos num protocolo assinado em 2017 com o clube caboverdiano Batuque Futebol Clube.

De acordo com a informação veiculada pelo referido diário, o Sporting assinou em 2017 um protocolo de prospecção de 330 mil euros com o Batuque FC, com o emblema de Cabo Verde a garantir o direito de preferência por sete jogadores. No entanto, apesar do acordo assinado e da transferência de 330 mil euros dos cofres de Alvalade para o clube caboverdiano, o Sporting nunca recebeu qualquer relatório técnico, fotografia ou vídeo dos respectivos jogadores.

Segundo o mesmo jornal, a situação pode ser ainda mais grave uma vez que não há qualquer registo de quatro dos sete jogadores inseridos no protocolo. O Correio da Manhã viajou até Cabo Verde para aprofundar a história e encontrou apenas registo de três dos jogadores: Fabrício Kone, Kevin Patrick Alves Fortes e Júnior Jorge Coelho da Cruz.

Em declarações ao CM, o presidente do Batuque FC, João Cardoso, que assinou o protocolo com Bruno de Carvalho, garantiu que, "um dia vocês vão saber quem são esses quatro jogadores. Vão jogar em grandes clubes". No entanto, o dirigente do clube caboverdiano não quis revelar a identidade desses quatro atletas 'fantasma'.

O dirigente do clube caboverdiano esclareceu apenas que os quatro jogadores estão noutros países africanos: Guiné-Conacri, Camarões, Guiné-Bissau e Costa do Marfim.

Recorde-se que Frederico Varandas, atual presidente do Sporting, cessou o protocolo com o Batuque FC e em janeiro foi solicitado pela Administração da SAD do Sporting ao departamento jurídico uma minuta de acordo de resolução do contrato.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.