O Sporting e o Sporting de Braga vencerem hoje o Moreirense e o Nacional e o Moreirense, respetivamente, na sua estreia na I Liga 2018/19 de futebol, juntando-se no topo da classificação aos rivais na luta pelo título, o campeão FC Porto e o Benfica.

O Sporting conseguiu recuperar de uma desvantagem de um golo sofrido logo aos seis minutos, por Heriberto, jogador emprestado pelo Benfica, dando a volta ao resultado por Bruno Fernandes, aos 16, e Bas Dost, que marcou aos 74, de penálti, e aos 90+2, no primeiro jogo oficial sob o comando do técnico José Peseiro.

Na sequência de uma pré-época atípica, marcada pelo ‘ataque' a Alcochete, por rescisões de jogadores, pela saída do treinador Jorge Jesus, a destituição de Bruno de Carvalho da presidência e em pleno período eleitoral, os ‘leões’ não perderam terreno face a FC Porto e Benfica, ganhando com golos de dois 'arrependidos'.

Na sexta-feira, os ‘encarnados’, segundos na época passada, abriram o campeonato na sexta-feira, com um triunfo em casa sobre o Vitória de Guimarães, por 3-2, e os ‘dragões’ responderam no sábado, iniciando a defesa do título com uma goleada ao Desportivo de Chaves (5-0).

Já depois de conhecer os resultados dos rivais, o Sporting de Braga, pareceu acusar o desgaste da partida de quinta-feira, na Ucrânia, para a Liga Europa, frente ao Zorya (1-1), e nem o golo madrugador de Dyego Sousa, aos 04 minutos, tornou as coisas mais fáceis para a equipa de Abel Ferreira.

Na verdade, o Nacional surpreendeu não só pela forma como reagiu ao golo como também pelo pelas dificuldades criadas à equipa bracarense na saída com bola, perdendo-a muitas vezes.

A equipa de Costinha acabou por chegar ao empate com aos 23 minutos, pelo avançado hondurenho Róchez, de penálti, mas Dyego Sousa regressou inspirado à titularidade para repor a vantagem aos 32.

O Nacional manteve a postura e voltou a empatar aos 37 minutos, pelo mesmo Róchez, chegando ao intervalo com um 2-2 inteiramente merecido, mas na segunda parte não conseguiu repetir a intensidade de e sofreu dois golos de Ricardo Horta, aos 48 e 72.

No Funchal, um golo de Rodrigo Pinho aos 90+7 minutos, de penálti, valeu três pontos ao Marítimo, frente ao Santa Clara, que regressou à I Liga 15 anos depois, no estádio dos Barreiros, numa altura em que o nulo parecia incontornável.

O jogo não contou com o videoárbitro (VAR) devido à impossibilidade de o árbitro Manuel Oliveira e dos respetivos assistentes viajarem para o Funchal, o que levou à substituição pelo madeirense Anzhony Rodrigues, árbitro de segunda categoria (C2), que não está credenciada para o uso do VAR.

Finalmente, o Feirense estreou-se com um triunfo por 2-0 sobre o Rio Ave, com golos de Tiago Silva, aos 20 minutos, e de Edinho, reforço que chegou do Vitória de Setúbal, aos 33.

No topo da classificação, além de FC Porto, Benfica, Sporting e Braga, estão Vitória de Setúbal, Marítimo, Feirense e Belenenses, que também iniciaram o campeonato a ganhar.

A primeira jornada encerra na segunda-feira, no Algarve, com a receção do Portimonense ao Boavista.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.