O Sporting vai receber da UEFA uma verba um pouco acima de um milhão de euros (1,1 milhões de euros) pela cedência de jogadores para o Euro2016 de futebol, sendo o clube dos novos campeões europeus com maior encaixe.

A convocatória de Rui Patrício, William Carvalho, Adrien Silva e João Mário faz do Sporting o clube mais representado na seleção portuguesa, com a UEFA a atribuir aos clubes uma ‘renda’ diária na ordem dos 6.500 euros.

Uma situação que vale por cada jogador cerca de 279.500 euros, entre 15 dias de preparação e 28 de competição (de 14 de junho a 11 de julho) e que dará aos ‘leões’ a maior fatia, à frente de Mónaco, Real Madrid e Southampton, cada com aproximandamente 559.000 euros.

Os monegascos, os madridistas e os ‘the saints’ recebem um pouco acima do meio milhão de euros, face às cedências de Ricardo Carvalho e João Moutinho, Pepe e Cristiano Ronaldo e Cédric Soares e José Fonte, respetivamente.

Já o Benfica e o Fenerbahçe, que viram sair antes do final do Euro2016 Renato Sanches e Bruno Alves e Nani, têm as suas ‘contas’ encurtadas e divididas pelos destinos dos jogadores a partir de 01 de julho, com os novos contratos.

O Benfica receberá cerca de meio milhão de euros (na ordem dos 487.500) pela cedência de Eliseu (279.500), em todo o Europeu, e de Renato Sanches (208.000) até ao final de junho, com a restante verba a pertencer, a partir de 01 de julho, ao Bayern Munique (71.500).

O mesmo ocorre com Nani, que valerá ao Valência mais 71.500, mais 279.500 de André Gomes, ao Borussia Dortmund, com a contratação de Raphael Guerreiro – que ainda ‘dá’ 208.000 ao Lorient -, ou ao Cagliari, que viu entrar Bruno Alves (ex-Fenerbahçe).

Besiktas (de Quaresma), Wolfsburgo (de Vieirinha), Lyon (de Anthony Lopes), Sporting de Braga (de Rafa), FC Porto (de Danilo) e Lille (de Éder, o autor do golo que deu o título europeu a Portugal) recebem cada 279.500 euros, a soma da diária de terem um jogador na seleção nesta fase final.

A UEFA destinou 150 milhões de euros a distribuir pelos clubes que cederam jogadores às 24 seleções que estiveram na fase final e às que participaram na fase de qualificação, fase em que a ‘diária’ cai para os 5.000 euros por jogador.

Uma situação que ainda fará subir os valores e o número de clubes, com acréscimo de outros jogadores que marcaram presença no apuramento, mas não estiveram na fase final, concluída no domingo em Saint-Denis, com a vitória de Portugal frente à França (1-0).

Estes valores e forma de distribuição resultam de um memorando de entendimento entre UEFA e a Associação dos Clubes Europeus (ECA) válidos para Euro2012 e Euro 2016.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.