O Tribunal de Lisboa recusou o recurso do Sporting no caso do incêndio do Estádio da Luz em 2011. Os ‘leões’ tinham recorrido depois de terem sido condenados a pagar perto de 360 mil euros, mas o juiz não aceitou os argumentos leoninos dando razão ao Benfica.

O caso em questão remota a 2011 quando os adeptos do Sporting pegaram fogo às bancadas do Estádio da Luz quando as duas equipas se defrontaram no Estádio da Luz.

Depois do sucedido, o Benfica fez uma queixa sobre o Sporting que ficou condenado a pagar, pelas instâncias disciplinares, 350 mil euros ao clube da luz. Perante este cenário, os ‘leões’ interpelaram um recurso em que alegavam que a culpa do incidente era do Benfica e, como tal, mereciam receber um reembolso do valor pago.

Esta sexta-feira, o juiz do Tribunal Judicial de Lisboa considerou a argumentação inválida e manteve a decisão de não devolver o valor pago pelo Sporting ao Benfica. De acordo com o tribunal, foram os adeptos do clube leonino que começaram o incêndio em causa e a decisão do evacuamento dos adeptos foi tomada pelas forças políciais e não pelo clube da Luz.

"O momento da evacuação dos adeptos da Autora [Sporting] do estádio da primeira Ré [Benfica] foi decidido pela PSP e não pela primeira Ré".

Notícia atualizada às 14:23

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.