A direção do Sporting anunciou hoje que a quebra de «confidencialidade e sigilo» vai levar à suspensão das negociações de contratações e renovações, acrescentando que o clube não voltará a negociar com estes agentes desportivos.
Em comunicado, a direção “verde e branca” assinalou um «clima de especulação e tentativa de manipulação» e assegura que o clube «não veiculou, nem ninguém por si mandatado, qualquer tipo de notícias sobre contratações, renovações ou vendas».
«A continuação deste tipo de práticas por parte de empresários e outros agentes desportivos com quem o Sporting se relaciona, farão com que no imediato, os processos que possam estar em causa, sejam suspensos, e os responsáveis por tais falhas de confidencialidade e sigilo nunca mais venham a ter a oportunidade realizar qualquer tipo de negócio com o Sporting Clube de Portugal», assegurou o clube.
O Sporting denunciou «o interesse de alguns empresários e outros agentes desportivos em promoverem os seus jogadores e treinadores», que tentam «retirar daí vantagens comerciais lesando os interesses do Sporting Clube de Portugal», rejeitando que a «desinformação que tem sido colocada a circular» condicione a sua atuação.
«No Sporting Clube de Portugal apenas ficarão e serão contratados, aqueles que demonstrarem enorme respeito, total vontade, orgulho, empenho e lealdade em servir a grandeza do nosso clube», sublinhou, reiterando não abdicar das «políticas desportivas e organizativas preconizadas por esta direção».

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.