A SAD do Sporting vai avançar com uma ação de despejo para que as claques Juventude Leonina e Directivo Ultras XXI abandonem os espaços que ocupam no Estádio José Alvalade.

De acordo com o jornal A Bola, a ordem de despejo tinha sido dada no dia 25 de outubro, para ser cumprida até cinco dias úteis depois, ou seja, até dia 4 de novembro. No entanto, a ordem não foi acatada pelas duas claques, pelo que o caso ficou entregue à PSP.

Esta quarta-feira houve uma reunião entre a direção do clube e a polícia, na qual ficou decidido que os leões deveriam avançar para tribunal. Caso as instâncias judiciais aprovem o pedido do Sporting, a PSP terá então 'luz verde' para avançar com o despejo das referidas claques, se estas não saírem de livre vontade.

Recorde-se que a 20 outubro, a direção do Sporting rescindiu, “com efeitos imediatos”, os protocolos que celebrou em 31 de julho com a Associação Juventude Leonina e com o Diretivo Ultras XXI – Associação, alegando a "escalada de violência" recente.

Esta semana ficou também a saber-se que as duas claques deixaram de ser reconhecidas pela Autoridade para a Prevenção e Combate à Violência no Desporto como grupos organizados de adeptos (GOA).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.