Leonardo Jardim traçou duas fases distintas na análise à vitória do Sporting sobre o Paços de Ferreira, por 3-1, mas considerou o triunfo indiscutível.

"O jogo tem dois períodos. Até aos 30 minutos, em que fizemos dois golos, conseguimos controlar o jogo e o Paços teve dificuldades em ter a bola; a partir daí acho que o Paços equilibrou o jogo. Conseguiram ter mais bola, melhoraram e o jogo tornou-se equilibrado", observou o treinador do Sporting, salientando: "Acabámos por ser justos vencedores."

Questionado sobre o seu mérito na revitalização do clube nesta temporada, Leonardo Jardim entregou todo o protagonismo ao plantel. "O projeto do Sporting não tem rosto. O rosto são os seus atletas, foram crescendo como equipa e os jogadores hoje são muito mais fortes. Queremos continuar a trabalhar para os objetivos do clube."

Por fim, Leonardo Jardim não assumiu de forma clara o sonho do título, mas não escondeu que quer continuar a trajetória vencedora... e um deslize do Benfica. "Temos de ter sempre a ambição de olhar para os primeiros lugares. Voltámos a reduzir para o primeiro lugar e a aumentar para o terceiro e é assim que queremos continuar. A equipa trabalha em prol de um objetivo comum. Num clube como o Sporting a vedeta tem de ser os adeptos", sentenciou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.