A 8 de Setembro, em entrevista à SIC, Luís Filipe Vieira confirmava o final da carreira de Mantorras e que tinha planos para o avançado angolano. Sem querer acrescentar muito ao que o presidente encarnado avançado, Mantorras garantiu que sai a bem.

“Tenho duas casas e o Benfica é uma delas. Certamente que será encontrada uma boa solução. Tenho a certeza de que sairei a bem”, disse durante uma conferência de imprensa que decorreu em Luanda.

O Benfica vai a Angola, a 10 de Novembro, para defrontar a selecção daquele país, no âmbito dos 35 anos da independência, e Vieira garantiu que nessa altura vai informar das novas funções do futebolista.

“O próprio presidente disse há pouco que quando estiver em Angola vai dizer quais serão as minhas funções e sinto que não devo acrescentar seja o que for ao que foi dito”, frisou Mantorras.

O avançado, de 28 anos,  chegou ao Benfica vindo do Alverca, pela mão de Luís Filipe Vieira, mas um problema no joelho, intervenções que não foram bem sucedidas, puseram termo precocemente àquele que muitos viam como o novo Eusébio. Estagiou no Barcelona, clube que viria a estar interessado no seu passe no final da primeira época na Luz, com o Benfica a pedir, na altura, 18 milhões de contos (cerca de 90 milhões de euros).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.