José Eduardo Bettencourt esteve presente na sala de imprensa da Academia de Alcochete para abordar a transferência de João Moutinho para o FC Porto e explicou que foi o comportamento do internacional português que levou a este desfecho.

O presidente do Sporting referiu que desde 2008 os pedidos do jogador para sair eram constantes e que após a recusa de venda ao Everton, “a sua insatisfação foi notória e os pedidos de saída foram sistemáticos”.

Perante este cenário, José Eduardo Bettencourt referiu que procurou no final desta temporada várias soluções, mas não chegou qualquer proposta concreta a Alvalade.

“Depois de zero propostas, a única que apareceu foi a do FC Porto. Tivemos uma primeira reacção para convencer o João a esperar, e ele em vez de colaborar, perdeu as estribeiras e começou a forçar uma solução para o FC Porto”, afirmou o dirigente leonino.

Para o comportamento de João Moutinho em todo este processo, José Eduardo Bettencourt só teve palavras duras:

“Reconhecemos que é um atleta de alto rendimento, mas enquanto homem, nestes últimos tempos, não nos deixa saudades. (…) O seu comportamento foi absolutamente deplorável e eu senão tivesse vivido esses acontecimentos não acreditaria que fosse possível descer tão baixo.”

O presidente leonino foi ainda mais longe e de forma metafórica deixou aos sócios a explicação para esta "novela":

"O nosso jardim tem de ser bem cuidado e acontece que tínhamos um pomar com uma maçã podre!", atirou antes de referir que o seu intuito é o de criar umSporting de futuro.

O presidente do Sporting revelou ainda frases que o jogador proferiu em jeito de ultimato:

“O João Moutinho disse – ‘Nunca mais vou vestir a camisola do Sporting”; “Recuso-me a treinar”; “Estou disponível para colaborar com a comunicação social e contar que quero ir para o FC Porto”.

Em jeito de conclusão, José Eduardo Bettencourt referiu que o jogador saiu porque “o Sporting quis e não porque o João fez birra”.

“Se o clube fosse meu, talvez admitisse deixá-lo aqui até 2014 com os castigos correspondentes, pondo em causa a sua vida profissional, mas como o clube é dos sócios esta foi a solução encontrada. Perante estas circunstâncias, recebemos 11 milhões pelo João e chegamos a um bom fim para esta triste história de um atleta que sai do Sporting por uma porta muito pequena", terminou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.