O futebolista Tozé disse esta sexta-feira que o Vitória de Guimarães pode, no final da época, alcançar uma boa classificação na I Liga portuguesa, condizente com a qualidade do plantel.

A formação vitoriana contabiliza seis pontos em seis jornadas, em resultado de uma vitória, três empates e duas derrotas, e encontra-se no 15.º lugar, no fundo da tabela, mas o jogador, de 22 anos, referiu que a equipa é capaz de muito mais, embora, para isso, precise de começar a ganhar.

"Pela qualidade que este plantel tem, pela qualidade que todos os jogadores demonstram dentro de campo, acho que merecemos mais. Merecemos subir na tabela e claro que para isso são precisas vitórias. Ainda vamos muito a tempo de conseguir uma boa classificação no campeonato", reiterou.

O Sporting, segundo classificado, com 14 pontos, é o próximo adversário dos vimaranenses, em jogo da sétima jornada, e Tozé, apesar de saber que o Sporting é "candidato ao título", assume que, para um clube como o Vitória, o objetivo só pode ser alcançar os "três pontos".

O antigo jogador de FC Porto e Estoril-Praia, que assumiu que um triunfo diante de uma equipa como os ‘leões' seria "motivador", porque daria "mais confiança para os jogos seguintes", considerou que o empate do Sporting com o Besiktas (1-1) para a Liga Europa não fará qualquer diferença para o jogo de domingo, em Lisboa.

"Já foi demonstrado por eles que o objetivo é o campeonato, e todos os jogos para o campeonato, com o Sporting, serão sempre muito difíceis. Não é o facto de terem empatado ontem [quinta-feira, com o Besiktas], que vai mudar a forma como eles entram em campo", sublinhou.

O futebolista, que, no último jogo, com o Sporting de Braga, alinhou a extremo, depois de ter jogado, nesta época, a médio ofensivo e a médio centro, abordou a mudança técnica, que ocorreu na semana anterior ao dérbi minhoto, revelando que a "motivação" tem sido a maior diferença.

"As grandes diferenças notam-se a nível dessa motivação. Claro que as ideias são diferentes, e aquilo que nos passa também é diferente, mas a motivação de um jogador quando entra um treinador novo é um fator importante", explicou.

Tozé acrescentou que a mudança de treinador trouxe "um impacto psicológico" que tem levado os jogadores a encarar "cada treino como uma fase importante de preparação para um jogo".

A equipa de Sérgio Conceição marcou apenas quatro golos, dois deles autogolos, nos seis jogos até agora disputados para o campeonato, e o jogador assumiu que a equipa tem tentado melhorar o capítulo da finalização.

"O trabalho que desenvolvemos todos os dias tem como objetivo melhorarmos todos os aspetos do jogo. Esse é um deles. Acho que o treinador sabe disso, e temos feito exercícios para melhorar a finalização", reconheceu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.